Sunday, December 13, 2009

QUE VENHA 2010 ! ! !


O filho de um amigo não foi à escola hoje por medo. Sim, posso estar exagerando, mas antes preciso explicar a situ-ação pra vocês. Ele é morador do Rio de Janeiro e todos sabem a fama que o Estado tem: exportador de bandido, presídio à céu aberto, estado perdido... e milhões de apelidos que escutamos todos os dias para a "Cidade Maravi-lhosa".#
Por não ser carioca, poderia aproveitar e meter ainda mais o pau na cidade, procurar qualidades em meu território. Poderia apontar os defeitos, dizer que violência tem em todos os lugares, etc. Mas isso não faz com que o Rio de Janeiro seja menos perigoso. Sabemos o quanto ele é. Mas tem como apontar de quem é a culpa, ou tentar aliviar-se comparando com outros estados? Não! Defini-tivamente não. Hoje é o dia que temos que acordar para toda essa situação, deixarmos de ser omissos e falar como um dos culpados de toda essa situação. Sim, somos apenas um dos muitos culpados.
#
Na manhã de hoje um policial foi morto. Esse meu amigo mora num lugar cercado de várias favelas - uma delas é conhecida internacio-nalmente (Cidade de Deus). A morte de um policial nessa região significa um "toque de recolher". Nunca sabem quando e onde um tiroteio pode começar e sua vida acabar. Ele recebeu tal recado no momento em que estava me preparando para ir para o colégio, e agora não vai poder ir por medo de morrer.
#
Eu não sou uma vítima que só sabe reclamar. A maior culpa de um policial morrer e da margi-nalidade crescer é nossa. Estamos perto das eleições e o que mais escutamos das pessoas é que "nenhum candidato pres-ta", "todos são cor-ruptos", "só tem bandido"... Chega no fim das contas e vendem seus votos ou votam nulo pra tirar o peso das costas, e os corruptos continuam entrando no poder. Um político não é nada mais que um Servidor Público. Ele é seu empregado! VOCÊ É O PATRÃO! Quem decide qual político entra ou sai do governo é você. Não existe voto rico ou pobre. Com o título na mão todos são iguais. A ignorância política é que difere dos eleitores.
#
A violência só aumenta, pois nossos jovens não têm educação e condições necessárias de cres-cerem como seres humanos íntegros. E de quem é a culpa pela educação não ter investimento necessário? Dos políticos corruptos ou de quem coloca os corruptos no poder? O pensamento fica. Antes de pensar que foi apenas um policial que morreu, pense na família que agora está sem um pai, na mãe que perdeu seu filho, e que, se continuar assim, o próximo pode ser até você.
#
Dezembro chegou e o final de 2009 está cada dia mais próximo. Não gaste seu tempo e seu dinheiro suado apenas com compras e presen-tes. Pare e pense em como proporcionar um país melhor para seus filhos, seus pais e pra você. Temos eleições em 2010! Não jogue seu voto fora. Ajude a escrever uma história melhor para o seu país.
#
Essa é a minha mensagem de final de ano. Es-queçamos um pouco as comidas e as bebidas e façamos com que neste Natal tenhamos o nascimento de uma nova era, e que nos próximos Natais todos (e não apenas alguns) possam ter comidas e bebidas e um Natal mais digno.
#
Feliz 2010!
##

Thursday, November 26, 2009

COMO A IMPRENSA TRABALHA UMA NOTÍCIA

Amazing! Vejam como uma mesma história é contada de formas diferentes. Vou usar como exemplo a história do Chapelzinho Vermelho. O que? Voce ainda não conhece essa história? Então escolha um dos veículos a seguir.
#
NO JORNAL NACIONAL
#
William Bonner - Boa noite. Uma menina chegou a ser devorada na noite de ontem!
Fátima Bernardes - Mas a atuação de um caçador evitou a tragédia.
#
#

PROGRAMA DA HEBE

Hebe - Que gracinha gente! Voces não vão acreditar, mas essa menina linda aqui foi retirada viva da barriga de um lobo. Não é mesmo?
#


BRASIL URGENTE
#
Datena - Onde é que a gente vai parar? Cadê as autoridades? Cadê as autoridades? A menina ia pra casa da vovozinha à pé! Não tem transporte público! Não tem transporte público! E foi devorada viva! Um lobo! Um lobo safado! Põe na tela! Porque eu falo mesmo! Não tenho medo de lobo! Não tenho medo de lobo não!
#


REVISTA VEJA
#
Lula sabia das intenções do lobo!#


REVISTA CLÁUDIA
#
Como chegar à casa da vovozinha sem se deixar enganar pelos lobos no caminho!
#


REVISTA NOVA
#
Dez maneiras de levar um lobo à loucura na cama!

#
FOLHA DE SÃO PAULO
#
Legenda da foto: Chapelzinho (à direita) aperta a mão do seu salvador.
Na matéria, box com um zoólogo explicando os hábitos dos lobos e um imenso infográfico mostrando como Chapelzinho foi devorada e depois salva pelo lenhador.

#
O ESTADO DE SÃO PAULO
#
Lobo que devorou Chapelzinho seria filiado ao PT.

#
O GLOBO
#
Petrobrás apóia ONG do lenhador ligado ao PT que matou um lobo para salvar menor carente.

#
MEIA HORA
#
Lobo Mau comeu Chapelzinho (literalmente).

#
O DIA
#
Sangue e tragédia na casa da vovó.

#
O POVO
#
Lobo mastiga as tripas da Chapelzinho, e lenhador destrói as tripas do lobo para retirar a garota.
(foto ao lado, da barriga do lobo com as tripas pra fora)
#
REVISTA CARAS
#
Na semana seguinte:
Ensáio fotográfico da Chapelzinho na banheira de hidromassagem - "Até ser devorada, eu não sabia o valor de muitas coisas da vida. Hoje eu sou outra pessoa."

#

PLAYBOY
#
No mês seguinte:
Veja o que só o lobo viu!

#
ISTO É
#
Gravações revelam que lobo foi assessor de político influente.

#
G MAGAZINE
#
Ensáio com o lenhador:
Lenhador mostra o machado.

#
SUPER INTERESSANTE
#
Lobo Mau - mito ou verdade?

#
DISCOVERY CHANNEL
#
Vamos determinar se é possível uma pessoa ser devorada viva e sobreviver.
#
#

Bem, brincadeiras à parte, gostaria de deixar claro que respeito todos os veículos citados. Cada um tem o seu valor, o seu estilo e o seu público alvo.
#

Monday, November 9, 2009

EVOLUÇÃO E SEXUALIDADE

De onde vem nossa orientação sexual? Escolhemos quem gostamos? Homos-sexualidade é natural? Por mais que intolerantes condenem a homossexualidade como algo anti-natural, eles não poderiam estar mais errados.

A homossexualidade já é conhecida em muitas espécies (de 450 a 1500 animais, referindo-se a vertebrados ou animais em geral) e ocorre tanto entre machos quanto entre fêmeas.

O carneiro montanhês, conhecido como bighorn, forma sociedades apenas de machos que praticam de sexo anal a lambidas genitas seguidos de ejaculação, e quem não participa fica fora da sociedade. Girafas, golfinhos, orcas e baleias cinzentas fazem orgias sem fêmea nenhuma participar. E não é uma ex-clusividade deles. Fêmeas de macaco japonês fazem sexo muito mais fre-quentemente entre elas do que com machos (oooohhhh...) e empregam muito mais posições sexuais. Para elas e para fêmeas de macacos bonobo, sexo entre fêmeas é uma das melhores maneiras de se enturmar. Tão íntimo quanto catar piolhos, e com a vantagem de que os genitais são muito mais sensíveis, dando bem mais prazer. Aliás, macacos bonobos são atletas sexuais ativíssimos, troque aperto de mão ou beijo no rosto por sexo e você vai ter uma noção de como eles se relacionam – aproveite para esquecer também a idéia de que humanos são os únicos animais que sentem prazer ou são providos de clitóris.

À primeira vista, o comportamento homossexual é prejudicial, ou pelo menos contra-adaptativo, uma vez que diminui as chances do indivíduo se reproduzir. De novo, se você não captou, é prejudicial no sentido evolutivo, que afinal é o que estamos discutindo, ok? Se é contra-adaptativo, deveria ser excluído pela seleção natural. Mas se esse fosse o caso, isso não seria tão comum.

Sobram duas opções:

1. O comportamento pode ser neutro, uma consequência de outra característica selecionada como uma ereção que temos quando vemos imagens pornográficas.


2. Ou pode ser adaptativo, e ser preservado porque possui algum valor para o indivíduo ou para o grupo. Nem sempre o que é bom para espécie é bom para você e por bom aqui, entenda evolutivamente apenas uma abelha operária que não se reproduz não passa seus genes adiante, mas ajuda a abelha rainha a se reproduzir, e perpetua os genes através dela. Trata-se da seleção baseada em parentesco.



Comportamento neutro (neutro porque não é no seu) é o que acontece em leões marinhos. Machos adultos frequentemente estupram machos jovens durante a época reprodutiva. Não há nenhuma vantagem para os jovens, que inclusive tentam escapar (em vão), nem para os adultos, que estão simplesmente com muito tesão e acabam descontando em quem deu bobeira. Uma espécie de pedo-bear marinho.

O comportamento homossexual pode ter várias funções que conferem valor positivo – evolutiv… ah, você já captou. Pode servir como prática sexual entre os jovens. Ou quando não há parceiro do sexo oposto disponível, basta pensar naquelas espécies em que um macho fica com quase todas as fêmeas, o que você acha que os outros fazem? Em alguns casos, pode ser mais do que prática. Para os besouros, copular com outros machos aumenta o sucesso reprodutivo, talvez por que um macho substitua os espermatozóides do outro ao fazer isso.

Também pode servir para estreitar relações sociais (hmmmm...). Tanto relações de dominância como de confiança. No caso das macacas-japonesas, os machos são migrantes e as fêmeas são fixas nos grupos, de forma que, ao terem relações, elas estão cimentando um vínculo de confiança e proteção mútua dentro do grupo entre quem convive junto a maior parte do tempo.

Em um estudo com albatrozes-de-laysan na ilha de Oahu, Havaí, foi observado que pelo menos 30% dos ninhos eram formados por pares de fêmeas. Embora os casais macho fêmea tivessem mais filhotes nascidos dos ovos (o que indica que mais ovos foram fecundados), o número de filhotes nascidos criados até o vôo foi o mesmo. O fato de o filhote ser criado só por fêmeas não interferiu nas chances dele crescer. Os casais de fêmeas foram notadamente estáveis, pelo menos metade deles se manteve unida durante os 4 anos do estudo, e um chegou a ser acompanhado por 19 anos. Pares de fêmeas parecem ser uma alternativa reprodutiva. Ao invés da fêmea sozinha não se reproduzir, se junta a outra e ambas depositam ovos no ninho. Apenas um dos ovos vai ser criado, já que o número normal é um ovo por ninho nesta espécie, mas metade de chances de se reproduzir é muito mais do que zero.

Neste trabalho, ambos sexos são iguais, e para determiná-los os ani-mais foram capturados e sexados. Isso levanta a questão de quantas outras aves onde macho e fêmea são iguais não têm casais assumidos como heterosexuais, que na verdade não o são.

E os humanos, como ficam? Homossexualidade pode ser gene-ticamente determinada ou não? No caso dos outros animais, é necessário levantar uma diferença. Geralmente a relação homossexual não implica em orientação sexual. Machos e fêmeas se relacionam com o próprio sexo e com o sexo oposto, de acordo com a época ou o contexto, não há necessariamente uma preferência única. O que sugere um valor neutro ou pouco adaptativo.

Já em humanos, onde o comportamento é muito mais complexo e fortemente influenciado pela cultura, é comum vermos uma orientação sexual estreita. Ou o sujeito gosta de homens ou gosta de mulheres. Isso indica que nossa classificação pode ser culturalmente enviesada, ao invés de héteros e homos, nossas preferências sexuais devem variar de apenas o sexo oposto a apenas o próprio sexo, com vários meio termos que se perdem quando instituímos uma orientação sexual fixa. Algumas evidências apontam que sim, a homossexualidade pode ser herdada, pelo menos no caso dos gays. Estudos familiares mostram que é mais provável que um homem seja gay se o irmão dele for, principalmente se for irmão gêmeo (e lésbicas também, neste caso).

Antes que você pense na criação como o fator determi-nante, já que irmãos geralmente dividem o mesmo lar, essa relação só aparece por na parte materna das famílias. Gays tem mais parentes gays por parte de mãe do que de pai (ooohhh...). Também há um viés em relação aos irmãos, eles são frequentemente os caçulas e possuem mais irmãos mais velhos do que irmãs. Mas o que faria com que a homossexualidade fosse herdável, se ele traz uma des-vantagem para o portador (diminuindo as chances dele ter filhos, e dificultando sua transmissão)?

Supondo que exista um gene que determine a orientação gay (mais adiante discuto as chances disso ser verdade), ele deve beneficiar alguém para que seja passado adiante. Uma situação pode ser o valor do heterozigoto, ou seja, a vantagem está no portador de apenas um alelo da característica, e o portador de dois alelos é prejudicado – de novo, em termos evolutivos. Como recebemos material genético do pai e da mãe, seria o caso de um homem portador do gene “gay” de apenas um dos pais ser beneficiado, enquanto o homem que herda o gene de ambos sai em desvantagem. Outra pode ser o benefício para apenas um dos sexos, uma competição de interesses. Se for uma característica presente no cromossomo X por exemplo, ela pode trazer vantagens para mulheres, que portam duas cópias do cromossomo (XX), enquanto nos homens , que portam uma só (XY) é desvantajosa.

Uma evidência a favor de algo bom para um dos sexos é uma pes-quisa que investigou a fecundidade de mães de filhos gays. As mães de filhos homossexuais têm mais filhos. Reforçado pelo fato de haver uma relação com a parte materna da família, pode ser que mães com um cromossomo X dá uma propensão a mais filhos, mas em contrapartida aumenta as chaces dos filhos serem gays, compensa a menor fecundidade deles. A família de gays também parece ser mais numerosa.

Já foi levantada a hipótese de que irmãos mais novos seriam mais propensos a ser gays por causa de uma reação imune da mãe. Anticorpos contra o cromossomo Y que ela não possui, seriam produzidos progressivamente mais a cada filho. A hipótese da mãe mais fecunda também pode produzir esse efeito, uma vez que um grande número de filhos nascidos é uma condição necessária para o surgimento da imunidade, mas faltam estudos comparando mães fecundas e orientação sexual do filho (o inverso) por ordem de nascimento para testar a hipótese. Falar em um gene para determinado comportamento é sempre um problema. O que vemos geralmente é uma associação, algo como os portadores de tal alelo (variante de um gene) são estatisticamente mais propensos a tal coisa, ou apresentam tal característica mais frequentemente. Da maneira como nosso cérebro funciona, estabelecendo conexões e respon-dendo a estímulos externos, o fenótipo, que é a expressão física de um gene, é sempre variado.

Não é algo como a cor de cabelo. Assim, embora encontremos alguns alelos mais presentes em homossexuais, seria o caso de o portador ter mais propensão a essa orientação sexual, nada como tem o gene tal é isso.

Os trabalhos que viram estas diferenças explicam apenas uma parcela das orientações sexuais, aplicam-se a 20% dos gays. Não ex-plicam os outros 80%, nem as lésbicas. Embora alguns modelos matemáticos possam esclarecer o caso dos homens. Com a diversidade de comportamento que temos, a grande influência cultural que sofremos e a complexidade do nosso cérebro, dificilmente haverá uma explicação definitiva. E nem precisa haver.

Em drosófilas, a mosca-das-frutas, um único gene pode explicar a orientação sexual. Ele é expresso em alguns neurônios do cérebro, e pode ser montado de duas formas diferentes, uma nos machos e outra nas fêmeas. A forma de montar depende dos pedaços do gene que são usados para fazer a proteína que ele codifica.


Quando a versão masculina dos genes foi inserida em fêmeas, elas passaram a cortejar e tentar copular com outras fêmeas. E o inverso também, machos com a versão feminina do gene buscaram outros machos. Lembre-se, em drosófilas, que possuem um cérebro e um comportamento muito mais simples do que o nosso.

Em ratos e macacos, a exposição a diferentes hormônios como tes-tosterona e estrogênio durante a gestação mostra que o balanço hormonal possui grande influência na opção sexual. O que pro-vavelmente acontece por haver uma alteração na formação do cérebro durante o desenvolvimento. Isso não quer dizer que ho-mossexuais têm essa orientação por causa de um desenvolvimento diferente. Quer dizer que o cérebro deles funciona de maneira diferente dos heterossexuais do mesmo gênero, e mudanças artificiais são capazes de reproduzir isso. Essa diferença de cérebros sugere que a orientação sexual não é aprendida, e sim fruto de atividade nervosa já formada. O estudo de atividade e desen-volvimento cerebral está apenas começando a desvendar dife-renças de gênero e orientação sexual, e muita coisa ainda não foi descoberta.

Recomendo uma olhada em dois livros para entender o papel da homossexualidade em animais. Como ambos custam mais do que $100, deixo aqui links para o Googlo Books, assim você avalia se realmente valem o que custam:

Homossexual Behavior in Animals. An Evolutionary Perspective. De Volker Sommer e Paul L. Vasey. Este livro é mais um compêndio de compor-tamentos, que discute as implicações evolutivas.
http://tinyurl.com/27hn8u4

Evolution Rainbow. Diversity, gender and sexuality in nature and people.” De Joan Roughgarden. A autora é uma professora transsexual de Stanford que, ao se descobrir mulher, passou a questionar o significado e a abrangência da homos-sexualidade na natureza.
http://tinyurl.com/2a6vkbb
Para os curiosos, a Wiki também tem uma lista bem completa de comportamentos, com várias referências. Caso alguém mais detalhes e mais links (bastante interessantes), me ecrevam e eu os enviarei.

Sunday, October 25, 2009

A DOR DO PRAZER

Por .puro .falso .moralismo .e .mais um monte de outras neuras, a mulher deixa de conhecer novas fontes de prazer na cama. "Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é", diz a canção. Por isso, atendendo ao pedido de uma leitora e seguidora deste blog, (e que terá, por sua vontade, o seu nome preservado) resolvi postar um pouco da sua história, com a certeza de que vou mexer com o interior de muitas pessoas.
##
"Fui uma criança quietinha, uma adolescente curiosa, uma jovem promíscua e hoje só uma adulta safada. E realizada, diga-se de passagem.
#
Nos tempos de faculdade, numa dessas festas em apartamentos do amigo-do-amigo onde drogas e álcool faziam parte do buffet, eu fiz meu primeiro sexo grupal. Transei com dois amigos e rompi vários tabus ao mesmo tempo: transar com mais de um homem ao mesmo tempo, fazer sexo anal e DP e chorar durante o gozo. Pra quem não sabe, DP é a sigla usada para definir Dupla Penetração, ou seja: penetração vaginal e anal ao mesmo tempo.

#
#
E amigos(as) eu vou dizer pra vocês: eu não tinha idéia do que era o verdadeiro prazer até então. Me lembro de ter tido um orgasmo tão po-deroso, mas tão poderoso que me chacoalhou violentamente, pensei que meu útero fosse saltar para fora e fiquei off por alguns segundos, como se houvesse desmaiado.
#
Minhas pernas ficaram dormentes, não sentia a ponta dos dedos dos pés, tampouco das mãos. Meus lábios também ficaram como que anestesiados e me senti “dopada” por longos minutos depois, com o corpo todo em êxtase, formigando de leve. E assim, involunta-riamente meus olhos se encheram d’água, e um aperto, uma ânsia que subia do baixo ventre para o peito me fez soluçar e lágrimas escorreram de meus olhos.
#
Eu não estava triste, muito pelo contrário, eu simplesmente nunca havia experimentado tamanho prazer em toda minha vida e acho que meu corpo reagiu de uma maneira es-quisita a isso. Podia ser pior, mas aceitei com serenidade aquela reação, pois nada poderia sobrepujar o que havia sentido minutos antes.
#
O primeiro tabu, para a maioria das mulheres aí, (e homens!) creio que tenha sido o sexo grupal, que envolve a velha questão da pureza e da fidelidade, afinal, a mulher pode até transar contanto que seja com uma pessoa do sexo oposto por quem ela esteja per-didamente apaixonada, certo? Como os donos da verdade e o senso comum ditam que, só é possível se apaixonar por uma pessoa de cada vez, transar só por transar com dois ou mais homens é algo praticamente inconcebível para mentes mais pudicas.
#
Bem, eu era solteira e descompromissada, confiava nos dois amigos, sou extremamente curiosa/safada/inescrupulosa sexualmente. A lua brilhava no céu, o álcool enebriava os sentidos, o desejo ardia nas veias e encrespava os corpos. Why not? E mesmo que estivesse comprometida com alguém, tenho comigo que o que é combinado não é caro. Se tivesse decido ter um relacionamento aberto, ou semiaberto, enfim, se houvesse imposto ao meu relacionamento qualquer ajuste ou termo a ser cumprido, de qualquer espécie, havendo concordância entre ambas as partes, o respeitaria, decerto.
#
Bem, vencido o primeiro obstáculo, a segunda grande barreira no sexo, razão para muitas brigas e discussões entre a maioria dos casais é o sexo anal. Muitas mulheres não fazem por medo da dor, outras fazem porque não querem decepcionar seus pares, mas não são muito fãs, por conta da dor. E ambos os casos são ruins, porque al-guma das partes vai ficar sempre insatisfeita. Queridas, sexo anal dói sim, não vou negar. Mas só no começo, só nas primeiras vezes, assim como doía sua vagina nas primeiras transas. Com um bom lubrificante é melhor ainda: se o tesão estiver à mil, você fica relaxadíssima e não sente dor alguma. Sério, nada. Só prazer. E a prática leva à perfeição. Não adianta fazer uma vez só e parar, primeiro, seu parceiro vai ficar muito puto da vida com isso, segundo, você não vai relaxar nunca e a coisa toda vai ser sempre um suplício…
#
Vencidas as principais barreiras, vem a DP propriamente dita. Uma delícia. Você, por cima de um homem que te penetra pela vagina, enquanto outro, atrás de você te penetra no anus. Não tem nada melhor, nada. Fora a sensação de abandono, de estar entregue a dois ho-mens, de se sentir frágil e impotente, sujeita a seus humores, força física, claro, tudo isso de brincadeira, como parte do jogo. Uma das maiores, talvez a maior fantasia entre os homens é o famigerado ménage a trois, um homem duas garotas. A DP é nossa revanche. Porque só eles podem, não é mesmo?
#
"Toninho, meu amigão, quem admiro muito, obrigado por esse espaço. Queria muito compartilhar essa experiência e dizer às mulheres que prazer às vezes requer dor, mas é a dor que torna o prazer ainda maior. Beijos."
#
#
Este blog continua aberto a todos para que possam exercer seu deireito à liberdade de expressão.
#

Saturday, October 17, 2009

QUEBRA DE DECORO? ONDE? PORQUE?

Corregedor do Senado vai avaliar se Suplicy quebrou decoro ao vestir sun-ga vermelha no Senado.

O corregedor do Senado, Romeu Tuma (PTB-SP), vai abrir uma investigação para saber se o senador Eduardo Suplicy (PT-SP), quebrou o decoro parlamentar ao se render aos apelos da apresentadora de TV e ex-BBB Sabrina Sato e vestir uma sunga vermelha sobre a calça do terno dentro do Congresso.

O corregedor já pediu para sua equipe obter as imagens da cena. Para Tuma, há justificativa para uma investigação. Tratando a sunga o tempo todo como calcinha, o corregedor disse o colega agiu inadequadamente.

Romeu Tuma disse que "foi uma brincadeira, mas é uma brincadeira que agride um pouco, que choca as pessoas, pelo que ele representa dentro do Congresso. Principalmente numa hora em que está se tentando recobrar a dignidade e a imagem do Parlamento. Usar uma calcinha para dizer que é um pseudo-herói não é adequado. Dizem que foi a própria apresentadora que colocou a calcinha. Só de pensar dá arrepio".

Então eu pergunto: porque parlamentares do nordeste podem usar chapés de cangaceiros sem que nada lhes aconteçam? Porque parlamentares, também do nordeste usam sandalhas com seus ternos (combinação mais que perfeita) e nada lhes acontece? Baixarias em debates entre parlamentares cujas idéias são opostas, onde se ouve ofensas e palavras de baixo nível, mas nada acontece. Porque? Porque o Senador Supicy, num ato inocente, que durou menos de 1 (um) minuto, para atender a uma emissora de televisão, merece toda essa comoção?

Não seria talvez por ser, o Senador Suplicy, um dos mais - se não o mais - honesto da casa, chegando so cúmulo de ser ridicularizado e motivo de piadas nos corredores, por parte de colegas parlamentares, exatamente por sua honestidade?

Será que, o que o presidente da casa, o idolatrado salve salve José Sarney e sua quadrilha têm feito não seria ainda muito mais grave, e que mesmo diante de tantas provas e evidências foram absolvidos pelo Conselho de Ética? Aliás, alguém poderia me dizer pra que serve o Conselho de Ética do Senado? Sarney está envolvido em irregularidades administrativas na casa, por empregar pessoas ligadas à sua família e desviar recursos públicos por meio da fundação que leva o seu nome. E isso não é considerado quebra de decoro!

Sinceramente, há tanta coisa tão mais importante a ser feita, projetos importantes que estão engavetados há anos esperando serem a-provados, e os "nobres" senadores se preocupando com uma coisa tão banal - uma cena para um programa de televisão - e do lado de fora do plenário! É muita hipocresia pra minha cabeça!

http://oglobo.globo.com/pais/fotogaleria/2009/10118/default.asp

Sunday, October 11, 2009

EM QUE SÉCULO NÓS ESTAMOS MESMO?

Caro leitores e seguidores fiéis deste blog, é de conhecimento de todos que sempre recebo inúmeros emails sobre os mais diversos assuntos, e pedidos para que sejam publicados aqui, ou no jornal. E sempre que possível o faço com o maior prazer - como já o fiz inúmeras vezes, afinal, sou defensor dos direitos de ir e vir, e da liberdade de expressão. Mas pra tudo há limites! E acreditem: já recebi todo tipo de absurdos imagináveis, como este que recebi esta semana, cujo reme-tente será mantido em sigilo. Aliás, faço questão de deixar claro que só divulgo o remetente quando autorizado.

Aqui está um trexo do email:

Depois de sete anos de casado minha mulher ficou larga eu sou um cara normal tenho um membro de oito a dez senti metro de grossurá, isso aconteceu meio de repente ela era virgem eu estorei o cabaço numa traçada só ela era normal para mim apertadinha mas ela foi no gicologista e ele tirou aquelas peles do imem que ficou au redor da vagina e então isso foi alargando que até achei que estava sendo traído por ela que ela estava dando para um cavalo precinei ela mandei detetives profisinais investigar por meses e não descobrirão nada, o que pode ter acontecido tivemos dois filhos mas foi todos com sesarias me mande um Emil com o seu parecer lembrando ela é de origem alemã que dizem que já nascem laga e aguada.”

Eu fiz questão de não corrigir os erros de português desse email que acabei de receber. Nota-se que o Brasil ainda tem que progredir muito em alfabetização. Tomara que alguém do MEC esteja lendo este humilde blog. Considero também a chance de ser um email de sacanagem (tem um amigo meu que adora ficar mandando email com histórias absurdas pra ver se eu respondo), mas vou entrar na onda.

Me assusta o que a ignorância em educação sexual pode causar num ser humano. Há pouco tempo atrás, eu saía com uma garota que riu da minha cara quando eu disse que uma virgem poderia perfeitamente engravidar. Eu é que deveria rir da cara dela, mas fui polido, busquei saber o porquê de ela pensar daquela forma, e cheguei à conclusão que ela achava que o popular “cabaço” era como uma pele, e que nada passava ali. Então lancei o questio-namento: “Provavelmente você não menstruava antes de transar, né? Por onde você acha que seu sangue passava?”

Para quem ainda não sabe, gozar na beirada da vagina ou até nas coxas pode engravidar uma virgem. Os espermatozóides são bem espertinhos (como os donos!) e sabem bem pra onde vão. Como o hímen, na maioria dos casos, é perfurado, voilá!!! Supresinha daqui a nove meses. Isso me faz recordar o caso do hímen complacente, que é aquele hímen elástico o suficiente para não romper com a penetração. Um caso que apareceu num Linha Direta da vida foi o de um cara que matou a esposa na lua de mel, pois ela não sangrou na 1ª relação. A autópsia comprovou que ela tinha hímen complacente. Quantas mulheres já não morreram e quantos casamentos não foram desfeitos por causa dessa ignorância? É de lascar…

Vamos analizar alguns trechos do email:

“era virgem eu estorei o cabaço numa traçada só”

Nunca vi alguém levar 20 “traçadas” para desvirginar uma mulher. Só se só colocou a cabecinha. Normalmente, quan-do você coloca todo o pênis, o hímen se rompe. A não ser que você seja o popular “cotoco”. Ou o supracitado hímen complacente.

“mas ela foi no gicologista e ele tirou aquelas peles do imem que ficou au redor da vagina e então isso foi alargando que até achei que estava sendo traído por ela que ela estava dando para um cavalo”

Hímen ao redor da vagina? O hímen fica DENTRO da vagina. Acho que você se refere aos grandes ou pequenos lábios, mas só se ela fez uma labioplastia, cirurgia para redução destes. De qualquer forma, isso não justificaria um alargamento progressivo. Sobre ela dar para um cavalo, espero que seja exagero seu. A vagina é elástica, mas não é tanto assim. OK, OK, os adoradores de onã de plantão vão dizer que existe filme pornô com mulher dando pra cavalo, mas após o “coito”, a vagina retorna ao normal. Ou então sofre lesão que impede o retorno. Com isso, você certamente me citaria um período onde ela não podia ter relações, ou alguma internação hospitalar. Considero eu que isso não aconteceu, pela ausência de dados.

“precinei ela mandei detetives profisinais investigar por meses e não descobrirão nada,”

Talvez por que a sua precipitação motivada pela ignorância (não estou te chamando de burro, apenas de ignorante, aquele que não sabe) tenho lhe motivado a pré-julgar sua mulher. E ou você contratou detetives incompetentes, ou sua mulher é inocente mesmo.

“o que pode ter acontecido tivemos dois filhos mas foi todos com sesarias me mande um Emil com o seu parecer lembrando ela é de origem alemã que dizem que já nascem laga e aguada.”

A cesária é mais um motivo para não ocorrerem anormalidades no canal vaginal. A passagem de uma criança na hora do parto predispõe a mulher à uma deiscência perineal, que é uma fraqueza global da musculatura do períneo, e isso poderia explicar o “alargamento” da sua esposa. Quanto à origem alemã, desconheço o que você falou. Enfim, não necessariamente é preciso que um objeto entre e alargue a vagina para que esta sofra afrouxamento, pois a própria idade e a falta de estímulo à musculatura perineal podem causar tais sintomas. Sua mulher pode estar começando a manifestar sintomas de deiscência perineal, o que não quer dizer que ela te traiu. Leve-a ao ginecologista para uma avaliação - isso se ainda existir alguma confiança entre vocês.


Boa semana a todos, e com muitas "traçadas", de preferência!!!

Friday, October 2, 2009

"MESSAGE TO FACEBOOK"

This is not the right place for what I want to say, but has been the only place I've found.

I'm really sick and tired of being trying to add and invite friends to my facebook (people I do know, friends from college, work and even from other social networks) which means I'm bringing more users to facebook. I'm a journalist and a professor at a university, with many students, and  do know many, many people and I'm not the kind of person who invites unkown ones. So, I'd like to ask facebook to please, stop telling me that "I DO NOT KNOW THIS OR THAT PERSON"  and blocking me to add more people for a period of time.

Who is facebook to tell me that "I don't know this or that person"? After all, the other person has the tools to refuse or not my invitation. WE ARE FREE FOR THAT! If facebook  thinks it can dicide on who I know or don't, why this tool. I'm tired of seeing pages with 5,000 people, and I'm sure those users, owners of those pages do not know all those friends in their list. Why didn't facebook block them?

And it's not the only problem. I have seen (and reported) tons of porno pictures, and facebook HAS NO CONTROL about those, needles to talk about those other tons of fake profiles, with celebrities' pictures.

And there are so many other problems to number, but as I've said, I'm a journalist and have so much work to do. I just hope it's the last time I need to complain about this.

I HAVE THE RIGHT TO DECIDE ON WHO I KNOW and other people HAVE THE RIGHT TO DECIDE IF THEY WANT TO ACCEPT my invitation or not.

It's amazing! Every time you log in, you receive tons of pop up messages asking you to make facebook your home page, no matter how many times you refuse them, they are always there. But when you need to report a buggy or any other problem, or even to ask for a support, you just don't find any place to. Isn't it interesting?

Thank you!

Saturday, September 26, 2009

MEDO DE COBRA

Porque temos medo de cobra? Pelo mesmo motivo que nosso saco enco-lhe no frio!!! Qual a influência da evolução sobre o ser humano? Milhares de anos em sociedade, nossas tecnologias e nossa cultura não deixaram de lado nosso passado? E por que nosso saco encolhe no frio?

Antes de tudo, vamos esclarecer algo sobre evolução

Fato 1 - A evolução não é adaptativa. Ela apenas favorece quem deixa mais descendentes. Aquele papo de que as girafas desenvolveram um pescoço mais comprido porque precisaram comer a comida lá no alto não está certo! Pelo contrário, sobreviveram aquelas que já tinham o pescoço comprido. A seleção natural, força motora da evolução, só pode agir sobre o que já existe. Imagine os esquimós daqui a 1 milhão de anos no Pólo Norte, eles seriam peludos para se proteger do frio? Não necessariamente. A evolução só favorece características já presentes que diferenciam algum indivíduo na população.

Fato 2 - Por só agir sobre o que já está presente, a evolução nos prepara para o passado. Ela é muito melhor em improvisar sobre o que já está presente do que criar algo novo. E isto se aplica perfeitamente à nossa cultura e nossa mente. As características que estão presentes hoje são um reflexo do que foi selecionado ontem. Se hoje você tem nojo de vômito falso ou daqueles cocôs de cachorro de plástico, é graças ao mecanismo de evitar comida contaminada – que deve ter sido muito precioso para nossos antepassados.

Imagine um chimpanzé criado que nunca viu uma cobra. Agora mostre uma para ele, ou qualquer coisa que se pareça com uma. O chimpanzé não vai se importar. Agora coloque-o numa jaula ao lado um macaco surtando e gritando com uma cobra. O chimpanzé criado vai passar a ter medo até de um pedaço de mangueira. A resposta é tão automática que pode ser despertada até mesmo com um vídeo de um macaco se assustando. O chimpanzé só desenvolve medo de cobra.

Antes que você ria do macaco com medo da mangueira, pare e pense em quantas pessoas você conhece que têm medo de cobras. E a maioria delas nunca teve que encarar fugir de uma. Mas, nos nossos tempos modernos, isso não faz o menor sentido. Em vez de ter medo de cobras, aranhas, sangue e escuro, se estivéssemos plenamente adaptados à nossa cultura, deveríamos temer carros ou armas de fogo, afinal matam muito mais. Eu pelo menos não conheço ninguém que tenha fobia de cigarro. Por que mulheres (e alguns homens tam-bém!) têm medo de barata?

Nosso cérebro foi moldado pela evolução com base no que passamos. Nossos novos hábitos ainda dependem de uma resposta às vezes inadequada. É como rodar o Windows Vista num computador desenhado para MS-DOS. Os palavrões são um reflexo disso e até o déficit de atenção (DDAH) já teve seu valor. Por isso, por mais que evitemos diversas pressões seletivas como infecções e outros problemas de saúde, ainda refletimos nosso passado. Tanto que mantemos coisas como manteiga, sal e açúcar em nossa mesa, valorosos para um caçador-coletor mas não mais necessários em nossa dieta.

Nosso ponto fraco (nós, homens)

Outro reflexo de nosso passado são nossos testículos. Não que eles não sejam mais necessários, o problema segue o ditado inglês: location, location, location. Bem como nosso cérebro, nosso corpo é uma adaptação da adaptação. Somos feitos com base em um corpo réptil, adaptado de um anfíbio, que aproveitou um peixe que se baseou no anfioxo. Dois dos nossos ossos do ouvido, por exemplo, já foram ossos da mandíbula de répteis.

Uma olhada rápida em nossa anatomia mostra uma das maiores gambiarras. Os espermatozóides são produzidos nos testículos mas são lançados pelo pênis através da uretra - uma conexão de banda larga muito mais potente do que sua internet. Como a uretra está logo acima dos testículos, o caminho mais lógico para o duto espermático (ou canal deferente, aquele mesmo que é cortado na vasectomia) é uma conexão direta entre ambos. Mas não é o que acontece. O canal deferente sobe dos testículos até o osso púbico, faz a volta, passa pela bexiga, segue pela próstata e finalmente encontra a uretra. Essa volta toda é um ponto fraco, nos deixa susceptíveis a hérnias e outros problemas.

Em outros vertebrados, peixes, anfíbios e répteis, as gônadas – órgão que originam os testículos e ovários – ficam próximas ao fígado e rins, bem lá em cima. Nenhum deles padece da nossa maior fraqueza. Diferente deles, os mamíferos possuem temperatura regulada internamente e bem quente. Ótimo para a performance de neurônios e músculos, péssimo para a formação de espermatozóides. Nossa temperatura corporal fica em torno de 37°C, mas a temperatura ideal para a espermatogênese é 34°C. Qual a solução evolutiva para o problema da temperatura? Desenvolver novos tipos de células? Tentar uma outra via para formar espermatozóides? Não, mais fácil deixar os testículos para fora, dentro de uma bolsa, aproveitando um ventinho. Para garantir o frescor, os testículos precisam descer e ficar dentro do saco, vulgo bolsa escrotal. Daí o caminho enorme que o canal deferente precisa fazer.

É essa busca pela temperatura ideal que regula o movimento escrotal. No calor, ele desce e se afasta do corpo para se resfriar. Já no frio e próximo do momento da ejaculação, ele se aproxima do corpo. Aliás, fica aqui uma dica: cuecas apertadas não dão a folga para esse movimento todo e podem prejudicar a fertilidade do dono. Taxistas e motoristas, que passam muito tempo sentados e mantém a região entre as pernas quentes, também sofrem desse problema. Hahahahaha... Nada pessoal!


Portanto, da próxima vez em que for andar de metrô e esquecer de por a mão na catraca, levando aquela pancada de perder o fôlego, lembre-se que é o preço que pagamos pelas gambiarras da evolução.

Agradecimentos ao biólogo e amigo Atila Iamarino, viciado em informação e ciência. Autor do excelente blog Rainha Vermelha e editor do Science Blogs Brasil, o primeiro condomínio de blogs de ciência brasileiro. Vá lá expandir seus horizontes!

http://scienceblogs.com.br/rainha/
http://scienceblogs.com.br/

Thursday, September 10, 2009

EIGHT YEARS AFTER

And I still can't find the answer. Everything has been said. I ain't got nothing more to say but STAND PROUD, AMERICA!
#
Al Qaeda's attack on New York's twin towers eight years ago today killed about 2,600 people, destroyed buildings, contaminated the region and disrupted the global economy, but it did not conquer the citizenry. When the planes became bombs and the towers became torches and then shards and clouds of dust, many were afraid, but few panicked. Instead, hundreds of thousands of people rescued each other and themselves.
#
Even as New Yorkers worried about more violence to come, a spontaneously assembled flotilla of boats, ranging from a yacht "borrowed" by police officers to a historic fireboat, evacuated 300,000 to 500,000 people from Lower Manhattan, a nautical feat on the scale of the British evacuation of an army from Dunkirk in the early days of World War II.
#
As Adam Mayblum, who walked down from the 87th floor of the north tower with some of his co-workers, wrote on the Internet immediately afterward: "They failed in terrorizing us. We were calm. ... If you want to make us stronger, attack and we unite. This is the ultimate failure of terrorism against the United States.". Far more people could have died on 9/11 if New Yorkers had not remained calm, had not helped each other out of the endangered buildings and the devastated area, had not reached out to pull people from the collapsing buildings and the dust cloud.
#
The population of the towers was lower than usual that morning because it was an election day and many were voting in the mayoral primary before heading to work; it seems emblematic that so many were spared because they were exercising their democratic powers. Others exercised their empathy and altruism. In the evacuation of the towers, John Abruzzo, a paraplegic accountant, was carried down 69 flights of stairs by his co-workers. Many New Yorkers that day displayed such solidarity with their co-workers, often at great risk to themselves. In fact, in all the hundreds of oral histories I have read and the many interviews I have conducted while researching a book about how humans respond to disasters, I found no one saying he or she was abandoned or attacked in that great exodus of 9/11. People were frightened and moving fast, but not in a panic.
#
A young man from Pakistan, Usman Farman, told of how he fell down and a Hasidic Jewish man stopped and saw the Arabic inscription on Farman's pendant. Then, "with a deep Brooklyn accent, he did say, 'Brother, if you don't mind, there is a cloud of glass coming at us. Grab my hand, let's get the hell out of here.' He was the last person I would ever have thought to help me. If it weren't for him, I probably would have been engulfed in shattered glass and debris.".
#
Errol Anderson, a recruiter with the New York Fire Department, was caught outside in that dust storm. "For a couple of minutes I heard nothing. I thought I was either dead and was in another world, or I was the only one alive. I became nervous and panicky, not knowing what to do, because I couldn't see. ... About four or five minutes later, while I was still trying to find my way around, I heard the voice of a young lady. She was crying and saying, 'Please, Lord, don't let me die. Don't let me die.' I was so happy to hear this lady's voice. I said, 'Keep talking, keep talking. I'm a firefighter. I'll find you by the response of where you are.' Eventually we met up with each other, and basically we ran into each other's arms without even knowing it.". She held on to his belt, and eventually other people joined them to form a human chain. He helped get them to the Brooklyn Bridge before returning to the site of the collapsed buildings. That bridge became a pedestrian escape route for tens of thousands. For hours, a river of people poured across it. On the far side, Hasidic Jews handed out bottles of water to the refugees. Hordes of volunteers from the region, and within days the nation, converged on Lower Manhattan, offering to weld, dig, nurse, cook, clean, hear confessions, listen - and did all of those things.
#
New Yorkers triumphed on that day eight years ago. They triumphed in calm, in strength, in generosity, in improvi-sation, in kindness. Nor was this something specific to that time or place: San Franciscans during the great earthquake of 1906, Londoners during the Blitz in World War II, the great majority of New Orleanians after Hurricane Katrina hit - in fact, most people in most disasters in most places have behaved with just this sort of grace and dignity.
#
Imagine what else could have sprung from that morning eight years ago. Imagine if the collapse of those towers had not been followed by such a blast of stereotypes, lies, distortions and fear propaganda that served the agenda of the Bush administration while harming the rest of us -- Americans, Iraqis, Afghanis and so many others. It could all have been different. It's too late now, but not too late, never too late, to change how we remember and commemorate this event.
#
The dead must be remembered, but the living are the monument, the living who coexist in peace in ordinary times and who save one another in extraordinary times. Civil society arose that morning in full glory. Look at it: Remember that this is who we were and can be.

video

http://agn-toninho.blogspot.com/2007/09/tribute-to-united-states.html

Monday, September 7, 2009

A SPECIAL LABOR DAY TRIBUTE

Today my goal is to pay tribute to those of our countrymen 'round .the world who don't have a day off, who will be eating MREs instead of backyard BBQ, for whom "a cold one" might mean an actual shower.
#
Without them and their predecessors and their successors, none of us would have the political freedoms we enjoy, very often take for granted -- and sometimes don't even bother to exercise because we're just too gosh-darned busy back here out of harm's way.

video


Thursday, September 3, 2009

O QUE É ISSO???????????????

Eu já vi de tudo! Já ouvi de tudo! E confesso e reafirmo que não morro de amores pelo Brasil, pelos seus Símbolos Nacionais e muito menos por seus governantes. Mas o que a cantora (ou melhor, EX-CANTORA) Vanusa fez com o Hino Nacional Brasileiro, dispensa qualquer comentário da minha pessoa. Me recuso! Já postei aqui nesse blog um texto sobre a minha opinião a respeito do Hino Brasileiro, que pode ser revisto nos arquivos ou no link abaixo. Vejam! Assistam! E dêem vocês mesmos sua opinião! Que vergonha!

video

http://agn-toninho.blogspot.com/2007/07/as-ltimas.html

Saturday, August 29, 2009

MY SWEET 'N BURNED CALIFORNIA

Mais uma vez inocentes pagam pelos erros de outros. Traficantes, ao queimar plantação de maconha para se livrar da polícia, provocam um dos maiores in-cêndios das últimas décadas na California.
#
O incêndio duplicou de tamanho na madrugada de domingo para segunda-feira (31/08), obrigando 10 mil pessoas a abandonarem suas casas para fugir das chamas, que também ameaçam uma base de telecomunicações e já mataram dois bombeiros. O incêndio que atinge as montanhas dos subúrbios mais habitados do norte de Los Angeles já queimou mais de 34 mil hectares de vegetação seca e "se ampliou para todas as direções", indicaram as autoridades. Um exército de mais de 2.500 bombeiros foram mobilizados para combater o fogo no Parque Nacional de Los Angeles, conhecido como Estação Fogo. Apenas 5% do incêndio foi controlado até agora.
#
As chamas chegaram até o Mount Wilson, onde ameaçam uma antena de comunicações utilizada por várias emissoras de televisão e rádio, além de empresas de telefonia celular e várias agências governamentais. "O fogo está a cerca de 500 metros de Mount Wilson, que está bastante ameaçado", disse uma porta-voz do Corpo de Bombeiros e do departamento de Proteção Florestal e Incêndios (CALFIRE).
#
A queda dos serviços de comunicação no Mount Wilson pode paralisar as estações da polícia em todo o sul da Califórnia, que utiliza os trans-missores instalados nesta montanha. Esta base de telecomunicações "é extremamente crucial para a infraestrutura e a segurança pública na vida diária de Los Angeles", disse o porta-voz do departamento florestal, Mike Dietrich. A maioria das 22 redes de TV com sede em Los Angeles usam a base para transmitir seu sinal, assim como dois terços das estações de rádio FM da região.
#
Mais de 10 mil pessoas já foram evacuadas por causa do fogo, que na manhã desta segunda-feira podia ser percebido pela nuvem de fumaça espessa que se levantava das monta-nhas atrás da colina onde fica o célebre letreiro de Hollywood. Dois bombeiros morreram no domingo e se tornaram as primeiras vítimas do incêndio. Quatro pessoas ficaram feridas no mesmo incidente. Os bombeiros, no entanto não morreram no combate às chamas, e sim em um acidente de trânsito. O veículo deles saiu da estrada na cidade de Acton e bateu, quando eles tentavam alcançar uma zona de difícil acesso para combater focos do incêndio.
#
As mortes "nos lembra de forma trágica os sacrifícios de nossos bombeiros e de suas famílias para nos manter seguros diariamente", declarou em um comunicado o governador do Estado da Califórnia Arnold Schwarzenegger.
#
#